Streets of Rage – Master System

Como comentei no Meme Gamer 2020, adquiri um Pocket Go no fim do ano passado e com ele em mãos abraçarei a oportunidade de cobrir um gap importante na minha jornada como jogador: Master System.

No período áureo do console no país eu possuía um Nintendinho (Phantom System na real, made in Magazine Luiza) e não tive a oportunidade de jogar o 8 bits da Sega. Por algum motivo nunca realmente dei a verdadeira chance ao console com o passar dos anos, mesmo com todos os emuladores do mundo à disposição.

Leia mais ›

Marcado com: , , , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Review

Meme Gamer: O Que Você Jogou em 2020

Nas idas do começo de 2020, dono de um delicioso novo Mega Drive TecToy, meus planos para com videogame eram surreais. Eu queria jogar muito mais do que joguei em 2019, iniciar um podcast gamer próprio, entre outros. Se tu leu minha listagem de jogos que joguei em 2019 no Meme Gamer 2019, tu sabe que eu joguei para um fucking caralho!

Infelizmente 2020 tinha outros planos para mim e isso nos leva ao atual texto do Meme Gamer 2020 (entregue com atraso). A lista será muito mais enxuta do que em 2019, não somente por ter jogado substancialmente menos, mas também por não incluir todos os jogos do ano em efetivo.

No texto desse ano resolvi criar a lista incluindo somente os jogos que eu achei mais importantes que joguei ao longo do ano de 2020. Os que ganharam um texto aqui no blog, terão a devida referência na listagem.

Sem mais delongas, vamos ao Meme Gamer de 2020 do “A TV Vai Estragar!”.

Leia mais ›

Marcado com: , ,
Publicado em Artigo, Gamerniaco, Meme Gamer

Revisitando: Devil May Cry 2

Na onda de revisitar jogos de meu passado gamer (vide Prince of Persia: Warrior Within), eis que aproveitei uma promoção de Halloween da PSN e comprei a coletânea de Devil May Cry HD, que contém os três primeiros jogos da série remasterizadas, para Playstation 4.

Esses relançamentos são a especialidade da Capcom, aliás. Até a minha geladeira já deve ter uma versão de Resident Evil 4.

Como eu não possuo mais o jogo para Playstation 3, achei que era uma boa hora para duas coisas: platinar Devil May Cry 3 de novo e rejogar os outros dois jogos que basicamente só joguei no lançamento.

Leia mais ›

Marcado com: , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Revisitando

Shenmue 3

O ano era 2015. O evento era a deliciosa (e potencialmente extinta) E3. Nesse ano a convenção da Sony trouxe ao seu palco o anuncio de um jogo (um em específico, porque nesse ano a Sony arrepiou na convenção) que muita gente desejava mas que ninguém seriamente acreditava que um dia veria a luz do dia.

O trailer do dito cujo jogo começou e quando a primeira nota da música ecoou eu já sabia do que se trataria, afinal de contas, naquele momento, já eram 14 nos de uma espera angustiante para ver a continuação de uma história épica de uma franquia que tinha arrebatado meu pequenino coração gamer.

Leia mais ›

Marcado com: , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Review

Canal do Twitch e Projeto Social Natalino

Eis que depois de meses, cá está um novo post nesse pequenino blog. Ele serve para novamente alinhar arestas, trazer novas informações e expor um pequeno projeto social natalino no qual estou relativamente esperançoso e bastante animado para com tal.

Leia mais ›

Marcado com: , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Uncategorized

Death Stranding

Primeiro projeto de Hideo Kojima após sua conturbada saída da Konami (aproveitando a deixa: #fuckkonami), Death Stranding é um jogo difícil de classificar. Ele tenta algo verdadeiramente inovador e “fora da caixinha”. Tais adjetivos apesar de serem sempre bem vindos a um universo que cada vez mais se escora preguiçosamente no “mais do mesmo funcional”, deram ao game aquela designação que financeiramente acaba não sendo muito bem vinda, a do “ame ou odeie”.

A ideia desse texto não é fazer um review formal de Death Stranding, mas sim compartilhar minhas experiências e reflexões para com / sobre o game, após uma platina que me consumiu mais de 255 horas para alcança-la.

Leia mais ›

Marcado com: , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Review

Revisitando: Prince of Persia Warrior Within

Eu tenho uma regra muito clara sobre revisitar jogos relativamente antigos com os quais se possua algum tipo de memória afetiva positiva: não fazê-lo. O motivo é simples: é possível que aquele jogo que tanto te marcou, com o qual você se emociona só de lembrar, que tem a certeza de que é bom, seja na real uma bela porcaria e revisitá-lo vai acabar um aquele sentimento gostoso que dele possui.

Acredite em mim, aprendi isso a duras penas. “The Bouncer, como eu te amei profundamente até jogá-lo novamente ano passado…”.

Eis que pensando nisso, em como realmente acho arriscado revisitar obras do mundo do entretenimento eletrônico antigas (aliás, filmes, séries e animações entram na mesma regra) e estragar a experiência que você possuía ao se lembrar dessas obras, eis que tive um estalo na mente: o completo oposto também pode acontecer!

Leia mais ›

Marcado com: , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Revisitando

Street Fighter: 30th Anniversary Collection

Em 2018, período no qual eu ainda escrevia como freelancer para o Game Hall, a mais icônica franquia dos fighting games completou 30 anos de história. Desta feita a Capcom lançou Street Fighter: 30th Anniversary Collection em comemoração a essa marca alcançada por Street Fighter.

Street Fighter: 30th Anniversary Collection é um compilado de todos os jogos canônicos da franquia, em ports perfeitos de suas contrapartes dos arcades, com algumas “frescurites” como galeria de imagens, por exemplo. Dentre as adições mais importantes, quatro dos jogos presentes ganharam um modo online, algo pivotal para qualquer fighting game moderno.

Lembro-me que me perguntaram se eu poderia roteirizar um especial sobre os 30 anos de Street Fighter que seria convertido para vídeo e vinculado pelo falecido Uol Jogos. É claro que eu aceitei e sem muito esforço (e literalmente sem necessidade de consultas) fiz uma mini enciclopédia sobre Street Fighter, passando por todos os jogos presentes em Street Fighter: 30th Anniversary Collection.

Leia mais ›

Marcado com: , , , , , , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Artigo, Textos do Passado

Senran Kagura Burst Re: Newal

Aproveitando uma promoção (e sim, vocês vão ler muito isso por aqui, já que basicamente só compro jogo em promoção) há algumas semanas disponibilizada na PSN que tinha como foco games japoneses, eis que adquiri um game cujo qual eu não tinha absolutamente nenhum prévio conhecimento considerável que fosse além de: uma série de jogos, baseados em um anime, de “shinobi femininas peitudas”.

Alguns amigos me informaram que os jogos da série Senran Kagura disponíveis para Playstation 4 eram divertidos e que valeriam a pena desde que a compre fosse realizada em um valor promocional.

Eis que Estival Versus e Burst Re: Newal estavam em promoção, ambos do mesmo gênero: Hack and Slash. Como bom adepto da criação de escorpião nos bolsos, fui no que estava mais barato no momento.

Leia mais ›

Marcado com: , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Review

Cavaleiros do Zodíaco: Alma dos Soldados

Ressuscitar o meu Playstation 3 logo no início desse ano está me fazendo revisitar muitos games do console. Na verdade desde 01/01/2020 eu basicamente não joguei meu Playstation 4, me focando em jogos de Playstation 3 e Mega Drive (em breve, Master System também).

Essas revisitações obviamente me trazem para a frente do teclado para escrever sobre esses danados desses jogos, entretanto para com boa parte deles, textos escritos por mim já existem.

Dentro desse universo de “textos de assuntos / games já escritos por mim” existem alguns que realmente ainda refletem minha impressão atual sobre esses games, mais do que isso, alguns desses ainda posso considerar que são bons textos.

Leia mais ›

Marcado com: , , , , ,
Publicado em A TV Vai Estragar, Review, Textos do Passado
Categorias
Arquivos